Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Sabe quando associamos o formato de nuvens, manchas, flores, rochas etc. a figuras de animais, objetos e até de pessoas? Existe um termo específico para este fenômeno psicológico: a pareidolia, que também é a principal ferramenta de trabalho do artista americano Jeffro Uitto.

Tendo como matéria-prima troncos, raízes e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar no estado de Washington, onde reside, Jeffro cria esculturas e móveis formidáveis, em formatos que vão desde animais a figuras abstratas, fruto de sua imaginação associativa.

“As peças que encontro inspiram o projeto na maior parte das vezes, [mas] eu também [já] chego com uma ideia [em mente] e então guardo as peças pelo tempo que for necessário para concluir”, conta ele em entrevista ao Daily Mail.

Mais informações: Website | Facebook.

Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Esculturas fenomenais produzidas com troncos e galhos encontrados flutuando em rios, lagos e à beira mar

Tem mais 1/3
Página  1/3

Destaques Recentes

O que achou disso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *