Cadeados do Amor

Amantes sobrecarregam pontes parisienses ao pendurar “cadeados de amor” em seus gradis. Prefeitura propõe publicação de selfies no lugar da tradição.

Aaah, Paris… Existe cidade mais romântica para inspirar os enamorados? É… mas parece que tanta inspiração está causando um certo ‘probleminha’ às pontes da capital francesa.

Ainda não se sabe ao certo onde nem quando começou a tradição, mas reza a lenda europeia que os amantes que jurarem amor eterno escrevendo seus nomes em um cadeado, trancando-o numa grade e jogando sua chave fora terão seu amor selado para sempre. Ou até que o cadeado seja quebrado, claro. Haaamh… lindo, não é?

Só que os locais escolhidos para expressar tanto amor em Paris foram justamente as pontes. E o peso acumulado de tantos cadeados presos as suas grades acabaram por levar abaixo algumas seções. Para tentar contornar a situação, a prefeitura da cidade iniciou uma campanha de conscientização dos parisienses e turistas, propondo que troquem a tradição “cadeado-amorosa” por publicação de selfies em um site aberto exclusivamente para isso. A campanha recebeu o nome de #LoveWithoutLocks (ou #AmorSemCadeados, em bom português).

Cadeados do Amor

Homepage da campanha de conscientização #LoveWithoutLocks.

Nossas pontes já não conseguem mais resistir aos seus gestos de amor, liberte-as declarando seu amor com #LoveWithoutLocks (#AmorSemCadeados)”. Assim a prefeitura de Paris tenta conscientizar os ‘amantes inspirados’ a trocarem a tradição dos cadeados por publicação de selfies no site. Também foram colados adesivos no assoalho de entrada das passarelas das pontes para alertarem os desavisados sobre a campanha.

Cadeados do Amor

Casal tirando selfies próximo a Pont de l’Archevêché – Paris | Henri Garat

Desde que entrou no ar, varias pessoas começaram a declarar seu amor enviando suas fotos para o site com o auxílio de redes sociais. Principalmente via Twitter e Instagram.

Conferira mais do #LoveWithoutLocks aqui: www.lovewithoutlocks.paris.fr.

Destaques Recentes

O que achou disso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *